Novidades

Localização actual:Fundação MacauAgenda de ActividadesSessão de diálogo entre os membros da “União Mil Talentos” e o Chefe do Executivo, 2018 Discurso do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Macau, Wu Zhiliang

Sessão de diálogo entre os membros da “União Mil Talentos” e o Chefe do Executivo, 2018 Discurso do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Macau, Wu Zhiliang

24/03/2018 20:05:00

Sessão de diálogo
entre os membros da “União Mil Talentos” e o Chefe do Executivo, 2018

Discurso

do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Macau,

Wu Zhiliang

24 de Março de 2018

 

 

Sua Excelência Senhor Chefe do Executivo,

Exmo. Senhor Subdirector do Gabinete de Ligação do Governo Central da RPC na RAEM, Sun Da,

Exmo. Senhor Comissário do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China na RAEM, Ye Dabo,

Exmo. Senhor Vice-Presidente da Federação da Juventude da China, Mok Chi Wai,

Exma. Senhora Chefe do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan do Ministério de Educação, Liu Jin,

Exma. Senhora Chefe do Gabinete do Chefe do Executivo, O Lam,

Exmo. Senhor Chefe-Adjunto de Departamento do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Conselho de Estado, Lu Haisheng,

Exmos. Senhores Directores e Professores,

Caros Estudantes e Amigos,

       

Muito boa tarde a todos os presentes.

Antes de mais, permitam-me, em representação da Fundação Macau, manifestar os mais sinceros agradecimentos pela digna presença de V. Exas.

        O Senhor Chefe do Executivo traçou no Relatório das Linhas de Acção Governativa para o ano de 2016 a iniciativa “Programa Mil Talentos” que entrou este ano no seu terceiro ano de execução. Com o manifesto interesse demonstrado pelo Senhor Chefe do Executivo e com a orientação directa do seu Gabinete e, ainda, com o grande apoio do Ministério da Educação e da Federação da Juventude da China, juntamente com a cooperação próxima dos serviços de educação provinciais e municipais, das associações juvenis, e do pessoal docente e estudantes que fazem parte das entidades envolvidas, a Fundação Macau assumiu, desde a primeira hora, a responsabilidade pelo desenvolvimento do “Programa Mil Talentos” e os trabalhos realizados nos últimos dois anos obtiveram grande sucesso, pois o Programa já se tornou um evento emblemático para a formação de jovens talentos que amam a Pátria e Macau. Deste modo, gostaria de aproveitar mais uma vez esta oportunidade para em nome da Fundação Macau expressar os meus mais sinceros agradecimentos a todas as instituições, professores e jovens que aderiram ao “Programa Mil Talentos” e que o têm apoiado desde sempre!

        Desde o retorno de Macau à Pátria, tem-se verificado um desenvolvimento com uma trajectória crescente, tanto da economia como da melhoria do bem-estar da população, e são muito notáveis os sucessos já atingidos que são reconhecidos por todos, nomeadamente com a implementação do Princípio “Um País, Dois Sistemas” em Macau, fruto do esforço conjunto dos residentes e do forte apoio do Governo Central. A actual prosperidade e estabilidade social de Macau é resultado da dedicação e empenho dos jovens que herdaram a tradição de “Amar a Pátria e Macau”. São missões do Governo da RAEM e também de todos os sectores da sociedade, reforçar a consciência nacional e o espírito de amar a Pátria das novas gerações de Macau, promover a sua integração no desenvolvimento do País e continuar a contribuir para o brilhante futuro de Macau. Daí resultaram as iniciativas “Programa Mil Talentos” e “União Mil Talentos” que visam criar condições e plataformas para incentivar os jovens a reforçar os seus conhecimentos sobre a cultura e o desenvolvimento do País, desenvolvendo as suas capacidades pessoais e profissionais, para assim contribuir com os seus esforços para a promoção dos avanços necessários ao desenvolvimento da Pátria e da RAEM.

Com as tentativas e directrizes postas em prática nos últimos dois anos, o “Programa Mil Talentos” teve melhoramentos, no que diz respeito à sua organização, coordenação, comunicação e participação, com o objectivo de conseguir chegar a um patamar mais elevado e assegurar os benefícios sociais projectados. Hoje em dia, já se estabeleceu um conjunto de regras relativamente bem ordenadas de funcionamento e gestão das actividades que integram o Programa. A Fundação Macau vai continuar em busca da melhoria e da excelência, a proceder à revisão contínua dos seus trabalhos e a manter as estreitas relações de cooperação com as escolas do ensino secundário e associações locais, de modo a encontrar e prosseguir, todos em conjunto, o melhor caminho para os trabalhos do Governo dirigidos aos jovens de Macau, com o objectivo de criar uma base sólida para continuar a formar jovens talentos que amam a Pátria e Macau. O “Programa Mil Talentos” não é só meramente deslocações de estudos e intercâmbios ao Interior da China mas é, antes de mais, uma oportunidade para os jovens alargarem a sua visão do mundo, acumularem conhecimentos e aumentarem a autoconfiança e é, acima de tudo, uma acção que dá condições e oportunidades aos participantes para crescerem e desenvolverem as suas capacidades, pois fornece uma plataforma que reúne, treina e acompanha os participantes nas diferentes fases do seu crescimento. A “União Mil Talentos”, criada em Abril do ano passado, é exactamente este tipo de plataforma.

Passado quase um ano de construção e ajustes, a plataforma “União Mil Talentos” já ganhou corpo. Em 2017, ao abrigo desta plataforma, promovemos uma diversidade de actividades incluindo a cerimónia de constituição da “União Mil Talentos” seguida de uma sessão de diálogo com o Senhor Chefe do Executivo, os encontros entre os melhores formados do “Programa Mil Talentos”, os espectáculos de artes performativas, o Concurso Internacional “Aviadarts” acompanhado de actividades de promoção aeronáutica, os trabalhos de socorro em período pós-catástrofe após o forte tufão “Hato”, as sessões de partilha e de análise política entre os membros da “União Mil Talentos”, os cursos de formação e uma excursão a Guangzhou. Através destas actividades, foram preliminarmente avaliados e seleccionados os jovens mais talentosos a quem será dada uma formação contínua e o devido acompanhamento para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Em 2018, serão promovidas mais actividades ao abrigo da plataforma “União Mil Talentos” que respondem, por um lado, à procura dos seus membros para o desenvolvimento pessoal destes e, por outro lado, às necessidades do desenvolvimento social de Macau, estimulando a participação dos membros desta União, nomeadamente nas visitas direccionadas, formações temáticas e sessões de análise política. Serão criados grupos de trabalho de diferentes áreas que poderão vir a articular a sua actuação com os conselhos consultivos do Governo da RAEM, de modo a fornecer oportunidades práticas para os membros da União poderem participar efectivamente em reuniões. É nossa esperança sincera que exista uma participação dinâmica dos jovens estudantes, contribuindo a sua criatividade extraordinária para a promoção e desenvolvimento de mais actividades construtivas e da parte da Fundação Macau esta irá envidar todos os seus esforços para promover a concretização destas actividades, de modo a transformar a “União Mil Talentos” na base fundamental para a formação de quadros qualificados que, no futuro, irão assegurar o desenvolvimento da RAEM e a revitalização nacional.

Caros membros da “União Mil Talentos”,

Já estamos numa nova era e esta nova era traz-nos novas missões que exigem novos empreendimentos. O Senhor Presidente Xi Jinping, na recente reunião de encerramento da primeira sessão da 13.ª Assembleia Popular Nacional, disse o seguinte: “o povo chinês, desde muito cedo, percebeu que não há coisa mais ideal no mundo do que obter ganhos sem fazer apostas, então temos todos de nos empenhar para conseguir a fortuna e o sucesso”. Vivemos numa época de prosperidade e há muitas oportunidades à nossa espera para realizarmos os nossos sonhos, mas também há muitos desafios que estão à nossa frente, pelo que temos de ser pragmáticos. Tanto o “Programa Mil Talentos” como a “União Mil Talentos” são plataformas relevantes para enfrentarmos em conjunto os desafios e perspectivarmos novas oportunidades. Agora, as plataformas estão prontas mas os nossos trabalhos devem ser postos em prática passo a passo; o caminho já se encontra preparado mas o vosso crescimento depende do vosso esforço e empenho. Estou convicto de que com o nosso esforço conjunto, o “Programa Mil Talentos” e a “União Mil Talentos” vão continuar a melhorar até chegar a um patamar muito mais elevado e a união dos quadros altamente qualificados, ambiciosos e competentes que amam a Pátria e Macau será cada vez maior; com a nossa dedicação contínua conseguiremos decerto assumir a missão da revitalização nacional e participar no brilhante sucesso da prosperidade nacional.

Muito obrigado!